sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Procuro a lógica com a M'

Hoje, o meu tema não vai ser nada nem ninguém apenas uma pessoa. Uma pessoa que me muda a cada instante, que me dá a mão quando até ela precisa, aquela personagem que ri feita doida comigo, que implica para caramba com o meu melhor amigo, que odeia tudo aquilo que é irritante e infantil demais. Aquela que no inicio eramos inimigaa e hoje em dia quando nos juntamos partimos tudo. E ainda vos digo mais, hoje é a pessoa em quem mais confio, com quem faço as figuras mais tristes sem me preocupar com o que vão dizer mais tarde...já devem saber de quem falo, ou ter uma ideia pelo menos!
Já lá vão 5anos, 5 anos que podería dizer que nunca deveríamos confiar em quem conhecemos a meia dúzia de dias mas confiar naquelas pessoas que conhecemos a anos porém, o ser humano é feito de escolhas, opções e por vezes, erradas que nos levam de um lado ou de outro as escolhas certas. O Destino fez o favor de nos juntar, e sem dúvida quem nos viu nunca imaginaría no que iríamos chegar, nem nós para ser sincera. Ninguém aproveitaría uma amizade vinda da nossa parte, feitios opostos mas tão iguais, atitudes diferentes mas bem lá no fundo somos iguais. E agora pergunto-me, porque não lidar com os defeitos/feitios dos outros ?
Peguei em fotografias e comecei a recordar tudo aquilo em que passamos juntas, unidas como se não tivéssemos mais ninguém. Aí, eu decidi escrever aquilo que muitas vezes não digo no momento certo mas pelo simples motivo que é tão ''nice'' fazer testamentos e por-te a ler...entendes tão bem isto!
E preferes que fale do que ? Conversas de intervalo, conversas por mensagens sem lógica alguma, saídas a noite sem saber o porque de saírmos, do verão de 2012 e 2013 que se completaram de forma inesperada, da nossa viagem ao Mundo quando formos mais velhas ou então, das nossas idas de perucas para o Chatroulette...na verdade, a nossa amizade não tem lógica nenhuma, não tem nexo nenhum, e mesmo assim ela vai rolando, vai crescendo até chegar ao ponto máximo.
Se for a descrever cada manhã, tarde ou noite que passaram por nós não sairía daqui claramente, cada momento tem a sua palavra com o seu respetivo significado.
Aquí, hoje eu acrescento que irei estar ao teu lado para o que der e vier e esperar estar a altura do que precisares, espero que os nossos 18 anos seja só mais uma viragem na nossa amizade e claro, mais uma bebedeira daquelas fixes. Venham mais fotos sem lógica, conversas sem lógica, dias/noites sem lógica, que o nosso destino continu sem lógica alguma e na próxima vez.. que a lógica não exista porque é isso que nos faz ser diferentes daquelas amizades típicas..
Nabs, Manolo, Mustache, Mari, Perú, Pats, Burra, Atrasada..é só a M', a M' um obrigado por ser tudo aquilo que quero numa amizade. A M' que eu amo e que odeio ao mesmo tempo.

As duas almas sem lógica de Portugal sem destino.




domingo, 5 de janeiro de 2014

Recomeço de aulas

Meu deus, as férias voaram completamente e sem dúvida saio delas bastante feliz mas com algumas decisões bem presentes neste recomeço de aulas.
Que que eu tenho para vos contar ? Mais do mesmo talvez.. agora sim posso dizer-vos que felizmente estou muito bem com o Nico, estou super feliz, ele já tem tudo planeado para estarmos juntos durante as aulas, já me deu super na cabeça para atinar e o melhor de tudo, é que tem sido o maior apoio dos últimos tempos. Toda a gente diz e sublinha que somos um casal perfeitos, somos aquilo que muita gente queria numa relação, vejo um namorado e principalmente, um grande amigo. Para ser sincera, nunca me vi noutra.Como ele diz, é três coisas na minha vida: Meu amor, Meu amigo e o meu anjo da guarda.


Agora pensem comigo, a R' (vizinha) namora, a C' namora, a vossa Miss Q namora e a M' também.. se isto continuar na minha festa de 18 anos irá ser só mel, meu deus como isto está pessoal!
O meu irmão anda super desconfiado que a sua irmã namora, anda só apalpar terreno, malandro ...
Bem, amanhã continua a rotina e vou começar a vir muito menos ao Blogguer mas qualquer movvimento suspeito eu venho contar.
Beijo